Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Soneto II - Camões

 

 

Eu cantarei de amor tão docemente,

Por uns termos em si tão concertados,

Que dois mil acidentes namorados

Faça sentir ao peito que não sente.

 

Farei que Amor a todos avivente,

Pintando mil segredos delicados,

Brandas iras, suspiros magoados,

Temerosa ousadia, e pena, ausente.

 

Também, Senhora, do desprezo honesto

De vossa vista branda e rigorosa,

Contentar-me-ei dizendo a menor parte.

 

Porém para cantar de vosso gesto

A composição alta e milagrosa,

Aqui falta saber, engenho, e arte.

 

Luis Vaz de Camões

 

publicado por Lagash às 16:27
link | comentar | favorito
Sábado, 4 de Julho de 2009

Soneto

 

(foto de Ricardo Verde Costa) 

 

Se, para possuir o que me é dado,

Tudo perdi e eu próprio andei perdido,

Se, para ver o que hoje é realizado,

Cheguei a ser negado e combatido.

 

Se, para estar agora apaixonado,

Foi necessário andar desiludido,

Alegra-me sentir que fui odiado

Na certeza imortal de ter vencido!

 

Porque, depois de tantas cicatrizes,

Só se encontra sabor apetecido

Àquilo que nos fez ser infelizes!

 

E assim cheguei à luz de um pensamento

De que afinal um roseiral florido

Vive de um triste e oculto movimento

 

António Botto

 

publicado por Lagash às 16:13
link | comentar | favorito
Sábado, 31 de Janeiro de 2009

Soneto

 

(foto retirada da internet - desconheço o autor) 

 

Lábios

que encontram outros lábios

num meio de caminho, como peregrinos

interrompendo a devoção, nem pobres

nem sábios numa embriaguez sem vinho:

 

que silêncio os entontece quando

de súbito se tocam e, cegos ainda,

procuram a saída que o olhar esquece

num murmúrio de vagos segredos?

 

É de tarde, na melancolia turva

dos poentes, ouvindo um tocar de sinos

escorrer sob o azul dos céus quentes,

que essa imagem desce de agosto, ou

setembro, e se enrola sem desgosto

no chão obscuro desse amor que lembro.

 

Nuno Júdice

publicado por Lagash às 16:22
link | comentar | favorito
Domingo, 23 de Novembro de 2008

Dom Francisco Manuel de Melo (Soneto I)

Soneto I

Formosura, e Morte, advertidas por um corpo belíssimo, junto à sepultura.

  

 

("Weeping Angel" no Friendship Cemitery em Colombus, Mississipi, por Natalie Maynor)

 

Armas do amor, planetas da ventura

Olhos, adonde sempre era alto dia,

Perfeição, que não cabe em fantasia,

Formosura maior que a formosura:

 

Cova profunda, triste, horrenda, escura,

Funesta alcova de morada fria,

Confusa solidão, só companhia,

Cujo nome melhor é sepultara:

 

Quem tantas maravilhas diferentes

Pode fazer unir, senão a morte?

A morte foi em sem-razões mais rara.

 

Tu, que vives triunfante sobre as gentes.

Nota (pois te ameaça uma igual sorte)

Donde pára a beleza, e no que pára.

 

Dom Francisco Manuel de Melo

 

publicado por Lagash às 10:15
link | comentar | favorito

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Soneto II - Camões

Soneto

Soneto

Dom Francisco Manuel de M...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub