Quarta-feira, 1 de Abril de 2009

A Mentira Está em Ti

 

 

"Olá, guardador de rebanhos,

Aí à beira da estrada,

Que te diz o vento que passa?"

 

"Que é vento, e que passa,

E que já passou antes,

E que passará depois.

E a ti o que te diz?"

 

"Muita cousa mais do que isso.

Fala-me de muitas outras cousas.

De memórias e de saudades

E de cousas que nunca foram."

 

"Nunca ouviste passar o vento.

O vento só fala do vento.

O que lhe ouviste foi mentira,

E a mentira está em ti."

 

Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos - Poema X"

 

publicado por Lagash às 16:18
link | comentar | favorito

Dia das Mentiras

 

 

As origens do chamado “dia das mentiras” - dia 1 de Abril - remontam ao tempo em que o Ano Novo era celebrado a 25 de Março, com o início da Primavera, cujos festejos se prolongavam até dia 1 de Abril. Até que com a adopção do calendário Gregoriano em meados do século XVI, passou-se a celebrar a passagem de ano, como acontece hoje, a 1 de Janeiro.

 

Sucede que, alguns conservadores da época mantiveram a tradição de festejar o ano novo “à moda antiga” ou seja no 1 de Abril. Foram ridicularizados pelos contemporâneos e chamados de “tolos”, daí o “April fool’s day”, ou “dia dos tolos”.

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 10:15
link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

Everybody’s fool

 

 

Perfect by nature,

Icons of self indulgence,

Just what we all need,

More lies about a world that...

 

Never was and never will be ,

Have you no shame don’t you see me,

You know you've got everybody fooled,

 

Look here she comes now,

bow down and stare in wonder,

Oh how we love you,

no flaws when you're pretending

but now I know she...

 

Never was and never will be,

You don't know how you've betrayed me,

And somehow you've got everybody fooled.

 

Without the mask where will you hide?

Can't find yourself lost in your lies.

 

I know the truth now,

I know who you are,

And i don't love you anymore,

 

It never was and never will be,

You don't know how you've betrayed me,

And somehow you've got everybody fooled.

 

It never was and never will be,

You're not real and you can't save me,

And somehow now you're everybody's fool.

 

Evanescence

 

publicado por Lagash às 16:13
link | comentar | favorito

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

A Mentira Está em Ti

Dia das Mentiras

Everybody’s fool

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds