Domingo, 27 de Dezembro de 2009

Natal

 

 

Natal. Na província neva.

Nos lares aconchegados

Um sentimento conserva

Os sentimentos passados.

 

Coração oposto ao mundo,

Como a família é verdade!

Meu pensamento é profundo,

Estou só, e sonho saudade.

 

E como é branca de graça

A paisagem que não sei,

Vista de trás da vidraça

Do lar que nunca terei.

 

Fernando Pessoa

 

publicado por Lagash às 16:24
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Armagedom

 

(Julgamento final - Notre Dame des Fontaines em La Brigue) 

 

Virá o dia que facas, lâminas e espadas

te sairão pela boca e contra a besta

investirás para remissão de todo o mal.

Virá em resposta de todos os sinais proféticos

que desde sempre pressagiaram a tua vinda.

Nesse dia, a tua palavra chegará aos ouvidos

de muitos e tantos perecerão ao ouvi-la.

Todo o exército cairá prostrado e abutres

e aves almoçarão as carnes ainda quentes.

Será silenciado o líder, que em mil anos

quedará agrilhoado nos abismos com

o falso profeta.

O mundo estará calmo e virá a paz…

O sol nascerá todos os dias como sempre

mas sem o engulho de Lúcifer.

E tudo será como devia ser.

Até ao segundo encontro contigo!

Que guerra sangrenta será. Por montanhas

de fogo será travada. E tomarás

extinguido o maléfico animal novamente.

E o sentenciarás ao sofrimento infinito.

E eterna será a sua pena.

E a todos os que sobraram julgarás

depois pelo que fizeram e não fizeram

desde a fundação dos tempos. Desde

que o primeiro sopro soprou e

desde que o primeiro sol brilhou.

No livro estará a história, e a tua lei

será cega e justa. E na lava do lago

serão lançados os que lá devem ficar.

E o mundo e os céus serão outros,

tudo irá pelos ares voando e se

retalhando em pedaços pequenos.

Nada sobejará e ficará tudo no éter.

A morte morrerá e não será mais.

Nem mais sofrimento, nem dor.

E um novo mundo com dúzias de

belas coisas, e um novo céu

e um novo amor renascerá forte e belo.

Como tu… como o teu amor…

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 16:04
link | comentar | favorito
Domingo, 12 de Abril de 2009

Páscoa

 

 

A Páscoa judaica é (primeiramente) a comemoração da liberdade desse povo que era escravizado no antigo Egipto. A Páscoa nunca cai no mesmo dia, mas o dia da Páscoa é o primeiro domingo depois da Lua Cheia que ocorre no dia ou depois de 21 Março (a data do equinócio) e até 25 de Abril. Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. A igreja, para obter consistência na data da Páscoa decidiu, no Conselho de Nicea em 325 d.C., definir a Páscoa relacionada a uma Lua imaginária - conhecida como a "lua eclesiástica".

 

A palavra Páscoa tem a sua origem do nome em hebraico da festa judaica, “Pessach” , não só pelo sentido simbólico de “passagem”, comum às celebrações pagãs (passagem do inverno para a primavera) e judaicas (da escravatura no Egipto para a liberdade na Terra prometida), mas também pela posição da Páscoa no calendário.

 

O Ovo de Páscoa, têm origens ancestrais e pagãs, muito antes da era de Cristo, onde na Ucrânia, os Chineses e alguns povos europeus e do norte de África, tinham o hábito de ofertar ovos de galinha pintados simbolizando o início da vida (primavera) venerando Eostre – Deusa da fertilidade e do renascimento (anglo-saxã, daí o termo Easter), onde o coelho era símbolo pela sua virilidade sexual. Os franceses, já mais recentemente, começaram a tradição dos ovos de chocolate.

 

A Páscoa celebra a Ressurreição de Jesus Cristo ou a sua vitória sobre a morte, depois de ser morto por crucificação que ocorreu em 30 ou 33 d.C.

 

Ao terceiro dia Cristo ressuscitou…

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 16:19
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Abril de 2009

Morte de Jesus Cristo

 

(Jim Caviezel no papel de Jesus no filme "A paixão de Cristo" de Mel Gibson)

 

Jesus Cristo, o “prometido”, o “messias”, ou o filho de Deus vivo.

 

Era descendente de David, filho de Maria, nasceu em Belém na Judeia e viveu em Nazaré grande parte da sua vida, daí ser conhecido também pelo “Nazareno”. Cristo, do grego “Christós” é a tradução de “Messias”, e é esse o seu significado.

 

Um anjo anunciou ao profeta Daniel, segundo o velho testamento (Daniel 9:25, 26), que o Messias surgiria após o restabelecimento de Jerusalém e antes da destruição do templo. A profecia indicava a vinda de um ser humano, descendente de David, que pudesse recuperar Israel e devolvê-la aos filhos de Israel, reconstruindo a nação e restaurando a paz no mundo.

 

Jesus viveu para a salvação da humanidade e morreu para a salvar. Ressuscitou ao terceiro dia.

 

A Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão, é a Sexta-feira antes do Domingo de Páscoa. É a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos.

 

Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo.

 

A Sexta-feira Santa é um feriado móvel que serve de referência para outras datas. É calculado como sendo a primeira Sexta-feira de lua cheia após o equinócio de Outono no hemisfério sul ou o equinócio de primavera no hemisfério norte, podendo ocorrer entre 22 de Março e 25 de Abril.

 

Mário L. Soares

(recolhi partes da Wikipédia)

 

publicado por Lagash às 16:28
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Maria Magdalena

(Mary Magdelen in the Groto por Jules Lefebvre) 

 

Da Magdala és Maria,

Bela e incompreendida

És o cálice que Deus na terra bebia,

És da Galileia aparecida.

 

Beijas o menino com amor,

Amas o rei com o peito,

És discípulo, o maior, em flor,

Bela pela noite no leito.

 

Crias em ti por nascimento,

O berço, pelo homem, do amor,

Barro em ti, fermento

Sara a vida numa cor.

 

Mário L. Soares

 

 

publicado por Lagash às 16:02
link | comentar | favorito

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Natal

Armagedom

Páscoa

Morte de Jesus Cristo

Maria Magdalena

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds