Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009

Escreve-me

 

 

Escreve-me! Ainda que seja só

Uma palavra, uma palavra apenas,

Suave como o teu nome e casta

Como um perfume casto d'açucenas!

 

Escreve-me! Há tanto, há tanto tempo

Que te não vejo, amor! Meu coração

Morreu já, e no mundo aos pobres mortos

Ninguém nega uma frase d'oração!

 

"Amo-te!" Cinco letras pequeninas,

Folhas leves e tenras de boninas,

Um poema d'amor e felicidade!

 

Não queres mandar-me esta palavra apenas?

Olha, manda então... brandas... serenas...

Cinco pétalas roxas de saudade...

 

Florbela Espanca

 

publicado por Lagash às 16:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

O beijo de Judas

 

 

Aquele que escreve será traído

um dia algum leitor apontará

a palavra interdita

e o sentido escondido no sentido.

O beijo de Judas está dentro da própria escrita

e aquele que escreve está

perdido. De nada serve

dizer este é o meu vinho este é o meu pão.

O beijo de Judas vai ser dado. Quem escreve

tem uma lança apontada ao coração.

 

Não se perdoa a dádiva de si

a canção que se canta ou a breve tão breve

alegria de partilhar o corpo e a palavra.

Quem reparou em Getsemani

naquele que não se ria nem se dava?

Já outra vez se levantou e se deteve

alguém vai ser traído agora aqui

seu olhar te designa: Tu és aquele que escreve

e a tua própria mão aponta para ti.

 

Manuel Alegre

 

publicado por Lagash às 16:20
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Fevereiro de 2009

Papel

 

 

Pego na folha de papel, onde o bolor do poema se infiltrou, levanto-a contra a luz, distingo a marca de água (uma ténue figura emblemática) e deixo-a cair. Quase sem peso, embale na parede, hesita, paira como as folhas das árvores no Outono (o mesmo voo morto, vegetal) e poisa sobre a mesa para ser o vagaroso estrume doutro poema.

 

Carlos de Oliveira

 

publicado por Lagash às 16:25
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Fevereiro de 2009

Este meu jeito de criar…

 

 

Não sou ninguém

Neste universo que me rodeia

Por vezes

Entretenho-me a inventar…

E invento

Por aí além…

Uns versos com rimas

Inspirados em lugares

Em momentos

Ou numa qualquer música a tocar

Ou ainda…

Naquele instante de magia

Registado na imagem do fotógrafo

Que me tocou o olhar

São instantes assim

Belos ou não

Que mexem comigo

E me enchem a alma

Transbordando em palavras

Que ordeno como sei

E como bem me apetece

Mesmo sem rimar…

São impulsos meus

Que não deixo passar!

Sei que voo alto

Quando me dedico a criar

Aquela pequena obra

Que tanto prazer me dá

Não me importando sequer

Se os outros irão gostar

Escrevo para mim… só para mim

E é este o meu jeito de mostrar

O meu humilde valor

Pondo em tudo o que escrevo

Um toque de mim

E faço-o com muito amor

Assim sou eu

Ainda se ao menos…

Soubesse escrever poesia!...

 

Cleo

http://impulsosdalma.blogspot.com/

http://flashs-impulsos.blogspot.com/

 

publicado por Lagash às 16:05
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

Recomeço

 

Em aprumo aponto o dedo

No espelho olho o que me dá medo

Corro aos papéis em segredo

E escrevo sem enredo

 

Vou em frente e entro pelo meu caminho

A minha mente manda ou não estou sozinho

Crio rápido sem qualquer alinho

Não penso no que sou nem que definho

 

Sinto ganas de recomeçar

Vontade de não parar

Força para me elevar

Energia para me levantar

 

Volvo ao que era antes de ser

Retorno a mim mesmo sem poder

 

Mário L. Soares

publicado por Lagash às 16:13
link do post | comentar | favorito

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Escreve-me

O beijo de Judas

Papel

Este meu jeito de criar…

Recomeço

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds