Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

Momentos etéreos em contextos estéreis

 

 

As palavras que te dirijo

não são expressão dos meus sentimentos,

nem sequer do que penso ou idealizo.

São mecanizações do Costume, do Hábito, repetições.

Repito o que outrora sentira,

o que mais tarde julgara que sentia

e hoje sei que está vazia,

a expressão dos meus sentimentos.

São a forma e o som

desprovidos de conteúdos e melodia.

São só palavras, palavras apenas

e parecem-se mal quando não são proferidas.

 

Intrigado com o caso,

mandei analisar a questão.

Onde está o significado do significante que pronuncio?

O caixote está vazio,

não me contento apenas com o cartão.

 

Encontrei o significado

no dia em que te perdi.

Tinhas tranças longas, eras tão linda,

tal como no dia em que te conheci.

 

Enrolo e lambo o papel deste cigarro

expiro o fumo com uma técnica maquinal.

Por vezes, terei esquecido como é bom fumar,

fumar por prazer!

Talvez tenha também esquecido o significado de te Amar,

mas sem nunca ter deixado de o fazer.

 

Vicente Roskopt

http://osedutorfarsolas.blogspot.com/

 

publicado por Lagash às 16:04
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Roleplay

 

 

Façamos o seguinte:

Desfaçamos a cama

e disfarcemo-nos do que não somos.

Construamos um enredo,

sejamos tudo aquilo que nunca fomos.

 

A congeminar esta trama

coloquemos vendas de bandido.

Sem saber se nos assentam,

interessa-me apenas a emoção

nos momentos em que estou contigo.

 

Construamos um mundo de ilusão

elaborado num planeta de fantasia.

Tu és Alice e eu um pirata bem mauzão,

fantasiemos, porque não,

até a noite se tornar dia.

 

Vicente Roskopt

in http://osedutorfarsolas.blogspot.com/

 

publicado por Lagash às 16:17
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Dar-te-ia o meu coração

 

 

Dar-te-ia o meu coração

no momento em que te vi.

Mas deixá-lo-ias cair ao chão,

no escuro piso de alcatrão,

tal é o peso do meu amor por ti.

 

É para evitar essa maçada

que te entrego antes este beijo.

É mais leve e não dói nada!

E prometo que quando fores beijada

será com todo o meu desejo.

 

Pelo sim, pelo não,

vem ai um camião,

vamos é fugir da estrada,

antes que a gente morra atropelada

e fica o beijo para outro dia.

 

Vicente Roskopt

in http://osedutorfarsolas.blogspot.com

 

 

 

publicado por Lagash às 16:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

O calor, o amor e as amoras

 

 

O calor, o amor e as amoras.

O suor que nos cola as camisolas.

Em redor, o fragor de uma ribeira.

Por brincadeira,

colho-t'um beijo!

Junto aos ramos d'uma amoreira.

 

Ruborizam-se as faces

nem sei bem de que maneira!

Será do calor que se sente?

Ou pelo facto de um adolescente

ser inexperiente na matéria?

 

Por reflexo mergulhámos

os dois juntos na água fria.

Sem jeito, mal disfarçámos

a atracção que se sentia!

 

O teu corpo que se revela

na transparência da camisola

És tão bela, mulher formada!

Fizemos amor dentro de água.

A primeira vez! Numa ribeira!

 

Vicente Roskopt

 

publicado por Lagash às 16:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Será que é a morte que chama por mim?

 

 

Será que é a morte que chama por mim?

Será que caí em sorte e me enterram na lama?

Por que nada ouço?

Por que não te ouço?

Sinto-me fraco,

sinto-me outro,

noutra condição que não a humana.

 

Ainda me recordo de ti...

Talvez tu, também, de mim!

 

Mas já é tarde... e escurece.

Fecham-se-m'os olhos

cobertos pela lama.

 

Acordo.

 

Imagem fraca e diluída.

Senti-me só.

Senti tanta agonia.

Não te senti, meu amor.

Senti que havia chegado a minha hora.

Procuro-te na cama:

"Como senti a tua falta!"

Chego-me junto a ti

e abraço-te tal como no primeiro dia.

 

Vicente Roskopt

mais poesia do Vicente Roskopt em http://osedutorfarsolas.blogspot.com/

 

publicado por Lagash às 16:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Maio de 2009

Ai mulher! Aborreces-me!

 

 

Ai mulher! Aborreces-me!

 

E aborreces-me tanto, que quando digo que me aborreces,

Os meus ‘R’ e os meus ‘S’

multiplicam-se com tantas ganas,

Que mais se assemelham a um onomatopaico

ronco de motorizada;

De arrasto, aos solavancos, pela nobre estrada secundária.

 

Ai mulher, como me enervas tu mais às 50 de cilindrada!

 

A ignição de tal sentimento é a tua manifestação:

‘Já chegastes?! Não me gostas! Não t’acheguas! Tu ressonas! ‘,

(Jesus Cristo, Nosso Senhor, que paciência!

Por favor, Ponham fim a mais esta provação!)

 

Rodas a chave e como por magia, pego logo à primeira, dá-se logo a explosão!

Presenteias-me, és tão querida, com a tua douta sabedoria!

Cativante que tu és, dor de dentes que me arrelia.

És delicada, és uma rosa, sinto orgulho pela tua prosa,

Tão oportuna, como eu lamento! És óbito em dia de casamento.

 

Consideramos as flores bonitas, provavelmente, porque não falam!

És tão bela, se ao menos Deus te tivesse feito muda.

 

Vicente  Roskopt

 

 

Caro amigo,

 

Simplesmente brilhante. O teu estilo é único.

 

Aos visitantes – vejam mais deste meu amigo poeta (ou poeta meu amigo – ou amigo) em http://osedutorfarsolas.blogspot.com/ .

 

Mário L. Soares

publicado por Lagash às 16:12
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

Três versos de Vicente Roskopt

 

(O Beijo de Constantin Brancusi) 

 

Os dias sem beijinhos são uma seca!

São tão maus de passar!

É uma coisa que me inquieta...

São dias que se alongam e que teimam em perdurar!

 

 

Dias com beijinhos indesejados são piores

e não deixam de acontecer.

Eu que sou alérgico a flores,

se o torno também com beijos, um dia acabo por morrer!

 

 

Ai... há beijinhos tão bons...

Ai... há raparigas tão giras...

Mas são um escândalo esses sons,

quando eu te beijo e tu suspiras!

 

Vicente Roskopt

 

publicado por Lagash às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

Os teus seios

 

(desconheço o autor da foto-montagem)

 

Os teus seios

têm cheiros

e aromas verdadeiros

de um falso dia de Verão.

 

É libido

que t'encharca o vestido,

e ao fazeres amor comigo

seca-t'a boca e acelera-t'o coração.

 

Dás-me um abraço,

escorre-nos suor pel'abaixo...

Talvez ignores, mas eu acho...

Que isto não é apenas atracção!

 

Vicente Roskopt

 

http://osedutorfarsolas.blogspot.com/

publicado por Lagash às 16:09
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Momentos etéreos em conte...

Roleplay

Dar-te-ia o meu coração

O calor, o amor e as amor...

Será que é a morte que ch...

Ai mulher! Aborreces-me!

Três versos de Vicente Ro...

Os teus seios

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds