Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Enfermidade

 

 

Enfermidade da vida

E a vida própria perdida

Que é o que temos

E é o que dentro tememos

 

Fugimos do amor e do sorriso

Corremos ao Inferno, esquecido o paraíso

Choramos a vida e o sal

Abraçamos o sofrer e o mal

 

Amamos o ouro, jóias e cimento

Todas as posses e poder

E vis coisas de tormento

 

Queremos, para não mais saber

Parar a vida no firmamento

Abrir os olhos e deixar de ver.

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 16:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 15 de Novembro de 2009

Quem disse que não temos talentos? #24 Ouvi dizer

 

 

Ouvi dizer que o nosso amor acabou.

Pois eu não tive a noção do seu fim!

Pelo que eu já tentei,

Eu não vou vê-lo em mim:

Se eu não tive a noção de ver nascer um homem.

E ao que eu vejo,

Tudo foi para ti

Uma estúpida canção que só eu ouvi!

E eu fiquei com tanto para dar!

E agora

Não vais achar nada bem

Que eu pague a conta em raiva!

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

Ouvi dizer que o mundo acaba amanhã.

E eu tinha tantos planos pra depois!

Fui eu quem virou as páginas

Na pressa de chegar até nós;

Sem tirar das palavras seu cruel sentido!

Sobre a razão estar cega:

Resta-me apenas uma razão,

Um dia vais ser tu

E um homem como tu;

Como eu não fui;

Um dia vou-te ouvir dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

Sei que um dia vais dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

A cidade está deserta,

E alguém escreveu o teu nome em toda a parte:

Nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas.

Em todo o lado essa palavra

Repetida ao expoente da loucura!

Ora amarga! ora doce!

Pra nos lembrar que o amor é uma doença,

Quando nele julgamos ver a nossa cura!

 

Ornatos Violeta

 

publicado por Lagash às 16:19
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

Dor

 

 

Que faz haver dor dentro de nós?

Impulsos externos ou internos

Ou ambos…

Seja excruciante

Irritante

Lancinante

Relaxante

Ou outra que a nós perante

Nos faça andar aos tombos,

Curvar o corpo, gritar aos infernos!

Queremos que nos deixe sós…

 

Porque razão existe, eis a questão!

É necessário encontrar a origem

O ponto fulcral…

Seja hereditária

Necessária

Diária

Embrionária

Ou outra de origem revolucionária

Seja de que sítio venha o mal,

Acabemos com as coisas que nos afligem!

Abandonar o sofrimento é a nossa obrigação…

 

O ponto a ver como remediar

Iluministica ou empiricamente

É premente a acção…

Seja interventiva

Coerciva

Evasiva

Invasiva

Ou outra pura e simplesmente passiva

Sem duvida temos que lhe por a mão

De uma forma brusca ou suavemente

Não há maneira de evitar

 

Pensaremos porém, sempre

Que outro remédio podia ter sido melhor

Mas o que é certo é mesmo que não…

Tenha matado

Estropiado

Invalidado

Inabilitado

Ou por outra forma adulterado

A verdade é que usando a razão

Não agir quando tortura o sofredor

É bem pior e é demente.

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 16:13
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008

Apenas num dia

 

 

Se apenas por um dia formos Homens,

Se apenas por um dia fizermos paz,

Se apenas por um dia quisermos ouvir,

Se apenas por um dia beijarmos o outro,

 

Se apenas por um dia esquecermos o dinheiro,

Se apenas por um dia olharmos a beleza interior,

Se apenas por um dia não houvesse fome,

Se apenas por um dia não houvesse doença,

 

Se apenas por um dia não houvesse guerras,

Se apenas por um dia não houvesse violência,

Se apenas por um dia não houvesse ódio,

Se apenas por um dia houvesse apenas AMOR…

 

Então nesse dia o terra e o sol sorririam,

E então nesse dia a lua e mar, de felizes, casariam.

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 16:23
link do post | comentar | favorito
|

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Enfermidade

Quem disse que não temos ...

Dor

Apenas num dia

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds