Domingo, 6 de Dezembro de 2009

Quem disse que não temos talentos #27 Movimento Perpétuo Associativo

 

 

Agora sim, damos a volta a isto!

Agora sim, há pernas para andar!

Agora sim, eu sinto o optimismo!

Vamos em frente, ninguém nos vai parar!

 

-Agora não, que é hora do almoço...

-Agora não, que é hora do jantar...

-Agora não, que eu acho que não posso...

-Amanhã vou trabalhar...

 

Agora sim, temos a força toda!

Agora sim, há fé neste querer!

Agora sim, só vejo gente boa!

Vamos em frente e havemos de vencer!

 

-Agora não, que me dói a barriga...

-Agora não, dizem que vai chover...

-Agora não, que joga o Benfica...

e eu tenho mais que fazer...

 

Agora sim, cantamos com vontade!

Agora sim, eu sinto a união!

Agora sim, já ouço a liberdade!

Vamos em frente, e é esta a direcção!

 

-Agora não, que falta um impresso...

-Agora não, que o meu pai não quer...

-Agora não, que há engarrafamentos...

-Vão sem mim, que eu vou lá ter...

 

Deolinda

 

publicado por Lagash às 16:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 5 de Dezembro de 2009

Hora Nostálgica #23 - Learning to Fly

 

Into the distance, a ribbon of black

Stretched to the point of no turning back

A flight of fancy on a windswept field

Standing alone my senses reeled

A fatal attraction holding me fast, how

Can I escape this irresistible grasp?

Can't keep my mind from the circling skies

Tongue-tied and twisted Just an earth-bound misfit, I

 

Ice is forming on the tips of my wings

Unheeded warnings, I thought I thought of everything

No navigator to find my way home

Unladened, empty and turned to stone

A soul in tension that's learning to fly

Condition grounded but determined to try

 

Can't keep my mind from the circling skies

Tongue-tied and twisted just an earth-bound misfit, I

Above the planet on a wing and a prayer,

My grubby halo, a vapour trail in the empty air,

Across the clouds I see my shadow fly

Out of the corner of my watering eye

A dream unthreatened by the morning light

Could blow this soul right through the roof of the night

 

There's no sensation to compare with this

Suspended animation, a state of bliss

Can't keep my eyes from the circling skies

Tongue-tied and twisted just an earth-bound misfit, I

 

Pink Floyd

 

publicado por Lagash às 16:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

Música – I

 

 

É de noite que te invoco

sobre todas as coisas

e, encantada, chegas

nas ásperas asas

de anjos furiosos

ou nas serenas notas

de doces divindades

tu, música intensa,

vasta como o seio materno,

que te infiltras,

como o leite ou vinho,

pelos ossos,

e vais

lentamente

tomando conta dos corpos,

como um veneno espesso

e amoroso,

às vezes,

uma letargia

que começa pelas pernas

e sobe pela linha da coluna

até à nuca,

outra,

uma explosão

que sacode todo o corpo,

pés, mãos, olhos,

ancas, nádegas, cabelos,

como

uma tempestade

ou

como

algum sinal antigo

despertando a quianda

que todos ocultamos

do outro lado

do espírito,

é sobretudo

de noite, oh

música,

que se misturam

todas as referências

que carrego

através do tempo

desde há milénios,

tambores e violinos,

pianos e quissanges,

valsas e rebitas

solenes.

 

O mundo retratado numa tela é uma espécie de horror inatingível. Se algum poeta sobre ele exercita o poder inóspito das palavras, é como se cometesse um exorcismo. Mas apenas a música tem esse terrífico e maravilhoso dom de organizar o caos, penetrando e dissolvendo-se no nosso metabolismo milenar, como prazer e impulso primordiais.

 

João Melo

 

publicado por Lagash às 16:19
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

Haven't Met You Yet

 

 

I'm not surprised,

Not everything lasts,

I've broken my heart so many times I stopped keeping track.

Talk myself in,

I talk myself out,

I get all worked up,

Then I let myself down,

 

I tried so very hard not to loose it;

I came up with a million excuses,

I thought I thought of every possibility,

 

And I know some day that it’ll all turn out,

You'll make me work so we can work to work it out,

And I promise you kid that I give so much more than I get

I just haven't met you yet.

 

I might have to wait,

I’ll never give up,

I guess it's half timing, and the other half's luck,

Wherever you are,

Whenever it's right,

You'll come out of nowhere and into my life.

 

And I know that we can be so amazing,

And baby your love is gonna change me,

And now I can see every possibility,

 

Somehow I know that it’ll all turn out,

You'll make me work so we can work to work it out,

And promise you kid, I'll give so much more than I get,

I just haven't met you yet.

 

They say all’s fair

in love and war

But I won’t need to fight it,

we'll get it right and,

we'll be united

 

And I know that we can be so amazing,

And being in your life is gonna change me,

And now I can see every single possibility,

 

And someday I know it'll all turn out,

And I'll work to work it out,

Promise you kid I’ll give more than I get

Than I get, than I get, than I get.

 

Oh, you know it'll all turn out,

and you'll make me work so we can work to work it out,

And promise you kid to give so much more than I get,

I just haven't met you yet.

 

I just haven't met you yet,

Oh, promise you kid,

To give so much more than I get.

 

I said love, love, love…

I just haven't met you yet

Love, love, love...

I just haven't met you yet!

 

Michael Bublé

 

publicado por Lagash às 16:09
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 1 de Dezembro de 2009

Às vezes o amor

 

 

Que hei-de eu fazer

Eu tão nova e desamparada

Quando o amor

Me entra de repente

P’la porta da frente

E fica a porta escancarada

 

Vou-te dizer

A luz começou em frestas

Se fores a ver

Enquanto assim durares

Se fores amada e amares

Dirás sempre palavras destas

 

P’ra te ter

P’ra que de mim não te zangues

Eu vou-te dar

A pele, o meu cetim

Coração carmesim

As carnes e com elas sangues

 

Às vezes o amor

No calendário, noutro mês, é dor,

é cego e surdo e mudo

 

E o dia tão diário disso tudo

 

E se um dia a razão

Fria e negra do destino

Deitar mão

À porta, à luz aberta

Que te deixe liberta

E do pássaro se ouça o trino

 

Por te querer

Vou abrir em mim dois espaços

P’ra te dar

Enredo ao folhetim

A flor ao teu jardim

As pernas e com elas braços

 

Às vezes o amor

No calendário, noutro mês, é dor,

É cego e surdo e mudo

 

E o dia tão diário disso tudo

 

Mas se tudo tem fim

Porquê dar a um amor guarida

Mesmo assim

Dá princípio ao começo

Se morreres só te peço

Da morte volta sempre em vida

 

Às vezes o amor

No calendário, noutro mês é dor,

É cego e surdo e mudo

 

E o dia tão diário disso tudo

Da morte volta sempre em vida

 

Sérgio Godinho

 

publicado por Lagash às 16:00
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Novembro de 2009

Quem disse que não temos talentos? #26 Meu bem

 

 

Quando te vi no Domingo

Parecias estrangeira

Estavas de casaco comprido

E botas a dar com a carteira

 

Do teu cabelo escuro

Soltou-se uma colónia

Que me encharcou os sonhos

E me mergulhou na insónia

 

E se eu…

Quisesse fugir

Já não…

Tinha para onde ir

Meu bem…

Isto não vai acabar bem,

Meu bem, meu bem, meu bem,

Isto não vai acabar…

 

Os teus olhos chicoteiam

A minha cabeça à teia

Ninguém te dá a idade

Que o teu corpo passeia

 

O teu joelho a aparecer

Por entre as calças rasgadas

Escreve no ar castelos

De outros contos de fadas

 

E se eu…

Quisesse fugir

Já não…

Tinha para onde ir

Meu bem…

Isto não vai acabar bem,

Meu bem, meu bem, meu bem,

Isto não vai acabar…

Meu bem…

 

João Só e Abandonados

 

publicado por Lagash às 16:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 28 de Novembro de 2009

Hora Nostálgica #22 - Save Your Kisses For Me

 

 

Though it hurts to go away

It's impossible to stay

But there's one thing I must say before I go

I love You --you know

I'll be thinking of You in most everything I do

Now the time is moving on

And I really should be gone

But You keep me hanging on for one more smile

I love You --all the while

With your cute little way

Will You promise that you'll save your

 

Kisses for me

Save all your kisses for me

Bye bye baby bye bye

Don't cry honey don't cry

Gonna walk out the door

But I'll soon be back for more

 

Kisses for me

Save all your kisses for me

So long honey so long

Hang on baby hang on

Don't You dare me to stay

Cause You know I'll have to say

 

That I've got to work each day

And that's why I go away

But I count the seconds till I'm home with You

I love You --it's true

You're so cute honey -gee

Won't You save them up for me -your

 

Kisses for me

Save all your kisses for me

Bye bye baby bye bye

Don't cry honey don't cry

Gonna walk out the door

But I'll soon be back for more

 

Kisses for me

Save all your kisses for me

So long honey so long

Hang on baby hang on

Don't you dare me to stay

Cause you know

You've got to save your

 

Kisses for me

Save all your kisses for me

Bye bye baby bye bye

Don't cry honey don't cry

Won't You save them for me

Even though you're only three...

 

Brotherhood Of Man

 

publicado por Lagash às 16:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Una música brutal

 

 

Descubrimos vos y yo

en el triste carnaval

una música brutal

melodías de dolor

Despertamos vos y yo

y en el lento divagar

una música brutal

encendió nuestra pasión

Dame tu calor

bébete mi amor

 

Gothan Proyect

 

publicado por Lagash às 16:12
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Novembro de 2009

Quem disse que não temos talentos? #25 O Jogo

 

 

Mais um dia em vão

No jogo em que ninguém ganhou

Dá mais cartas, baixa a luz

E vem esquecer o amor

 

És tu quem quer

Sou eu quem não quer ver

Que tudo é tão maior aqui

Está frio demais para apostar em mim

 

Vê que a noite pode ser

Tão pouco como nós

Neste quarto o tempo é medo

E o medo faz-nos sós

 

És tu quem quer mas eu só sei ver

Que o tempo já passou e eu fugi

Que aqui está frio demais p'ra me sentir

Mas queres ficar

 

Tudo o que é meu

É tudo o que eu não sei largar

Queres levar

Tudo o que é meu

É tudo o que eu não sei largar

Vem rasgar o escuro desta

Chuva que sujou

Vem, que a água vai

Lavar o que me dói

Vem, que nem o ultimo a cair

Vai perder

 

Tiago Bettencourt & Mantha

 

publicado por Lagash às 16:18
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 21 de Novembro de 2009

Hora Nostálgica #21 - Unchained Melody

 

 

Oh, my love, my darling

I've hungered for your touch

A long, lonely time

And time goes by so slowly

And time can do so much

Are you still mine?

I need your love, I need your love

God speed your love to me

 

Lonely rivers flow

To the sea, to the sea

To the open arms of the sea

Lonely rivers sigh

"Wait for me, wait for me"

I'll be coming home; wait for me

 

Oh, my love, my darling

I've hungered, hungered for your touch

A long, lonely time

And time goes by so slowly

And time can do so much

Are you still mine?

I need your love, I need your love

God speed your love to me

 

Righteous Brothers

 

publicado por Lagash às 16:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 15 de Novembro de 2009

Quem disse que não temos talentos? #24 Ouvi dizer

 

 

Ouvi dizer que o nosso amor acabou.

Pois eu não tive a noção do seu fim!

Pelo que eu já tentei,

Eu não vou vê-lo em mim:

Se eu não tive a noção de ver nascer um homem.

E ao que eu vejo,

Tudo foi para ti

Uma estúpida canção que só eu ouvi!

E eu fiquei com tanto para dar!

E agora

Não vais achar nada bem

Que eu pague a conta em raiva!

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

Ouvi dizer que o mundo acaba amanhã.

E eu tinha tantos planos pra depois!

Fui eu quem virou as páginas

Na pressa de chegar até nós;

Sem tirar das palavras seu cruel sentido!

Sobre a razão estar cega:

Resta-me apenas uma razão,

Um dia vais ser tu

E um homem como tu;

Como eu não fui;

Um dia vou-te ouvir dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

Sei que um dia vais dizer:

E pudesse eu pagar de outra forma!

 

A cidade está deserta,

E alguém escreveu o teu nome em toda a parte:

Nas casas, nos carros, nas pontes, nas ruas.

Em todo o lado essa palavra

Repetida ao expoente da loucura!

Ora amarga! ora doce!

Pra nos lembrar que o amor é uma doença,

Quando nele julgamos ver a nossa cura!

 

Ornatos Violeta

 

publicado por Lagash às 16:19
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Novembro de 2009

Hora Nostálgica #20 - Anzol

 

 

Ai eu já pensei,

Mandar pintar o céu em tons de azul,

Pra ser original

Só depois notei,

Que azul já ele é, houve alguém,

Que teve ideia igual

 

Eu não sei, se hei-de fugir,

Ou morder o anzol

Já não há, nada de novo aqui,

Debaixo do sol

 

Já me persegui,

por becos e ruelas d'horror,

caminhos sem saída

até que me perdi

sozinha sem saber de que cor,

pintar a minha vida

 

Eu não sei, se hei-de fugir,

Ou morder o anzol

Já não há, nada de novo aqui,

Debaixo do sol

 

Rádio Macau

 

publicado por Lagash às 16:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 8 de Novembro de 2009

Pagu

(grande voz e interpretação de Maria Rita - filha da Elis Regina e César Camargo Mariano) 

 

Mexo, remexo na inquisição

Só quem já morreu na fogueira

Sabe o que é ser carvão

 

Eu sou pau pra toda obra

Deus dá asas à minha cobra

Minha força não é bruta

Não sou freira

Nem sou puta...

 

Porque nem!

Toda feiticeira é corcunda

Nem!

Toda brasileira é bunda

Meu peito não é de silicone

Sou mais macho

Que muito homem

 

Sou rainha do meu tanque

Sou Pagu indignada no palanque

Fama de porra louca

Tudo bem!

Minha mãe é Maria Ninguém

 

Não sou actriz

Modelo, dançarina

Meu buraco é mais em cima

Porque nem!

Toda feiticeira é corcunda

Nem!

Toda brasileira é bunda

Meu peito não é de silicone

Sou mais macho

Que muito homem...

 

Nem!

Toda feiticeira é corcunda

Nem!

Toda brasileira é bunda

Meu peito não é de silicone

Sou mais macho

Que muito homem...

 

 

Rita Lee e Zélia Duncan

(interpretada por Maria Rita)

 

publicado por Lagash às 16:18
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 7 de Novembro de 2009

Quem disse que não temos talentos? #23 (Bem) na minha mão

 

 

Abro os olhos e adormeço

Sem a mente fraquejar

Saio pela manhã

De passagem, coisa vã

Derrapagem

Que a viagem tem princípio, meio e fim

 

Enquanto vergo, não parto

Enquanto choro, não seco

Enquanto vivo, não corro

À procura do que é certo

 

Não me venham buzinar

Vou tão bem na minha mão

Então vou para lá

Ver o que dá

Pé atrás na engrenagem

Altruísta até mais não

 

Enquanto vergo, não parto

Enquanto choro, não seco

Enquanto vivo, não corro

À procura do que é certo

 

Presa por um fio

Na vertigem do vazio

Que escorrega entre os dedos

Preso em duas mãos

Que o futuro é mais

O presente coerente na razão

Frases feitas são reféns da pulsação

 

Susana Félix

 

publicado por Lagash às 16:19
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

Glory of love

 

 

Tonight it's very clear

As we're both lying here

There's so many things I want to say

I will always love you

I would never leave you alone

 

Sometimes I just forget

Say things I might regret

It breaks my heart to see you crying

I don't wanna lose you

I could never make it alone

 

I am a man who will fight for your honor

I'll be the hero you're dreaming of

We'll live forever

Knowing together that we

Did it all for the glory of love

 

You'll keep me standing tall

You'll help me through it all

I'm always strong when you're beside me

I have always needed you

I could never make it alone

 

I am a man who will fight for your honor

I'll be the hero you've been dreaming of

We'll live forever

Knowing together that we

Did it all for the glory of love

 

Just like a knight in shining armor

From a long time ago

Just in time I will save the day

Take you to my castle far away

 

I am a man who will fight for your honor

I'll be the hero you're dreaming of

We're gonna live forever

Knowing together that we

Did it all for the glory of love

 

We'll live forever

Knowing together that we

Did it all for the glory of love

 

We did it all for love

 

Peter Cetera

 

publicado por Lagash às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Hora Nostálgica #33 - Eve...

Hora Nostálgica #32 - Boh...

Hora Nostálgica # 31 - Dr...

Hora Nostálgica #30 - Olh...

Hora Nostálgica #29 - Sig...

Quem disse que não temos ...

Espalhem a notícia

Hora Nostálgica #28 - Sho...

Drive

Hora Nostálgica #27 - Sav...

Hora Nostálgica #26 - Whi...

Quem disse que não temos ...

Hora Nostálgica #25 - Rox...

Quem disse que não temos ...

Hora Nostálgica #24 - Add...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds