Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

Pó de Arroz

 

 

Pó de Arroz,

Na face das pequenas

Será beleza apenas, só

Uma corzinha com

 

Pó de arroz

Rosa é, mulher o pôs

E o homem vai nas cenas

Eva e Adão outra vez

 

É como enfeitar um embrulho

Arroz com gorgulho talvez

 

Pó de arroz

Do teu arrozal

Esse pó que é fatal

És a tal,

que se encanta com

 

Pó de Arroz

Não faz nenhum mal

É de arroz integral

Infernal,

quando chegas com

Todo o teu arroz

 

Pó de Arroz

Tens hoje só p’ra mim

Pós de perlimpimpim

És um arroz doce sim

 

Pode ser

Um canto de sereia

Serei a tua teia

E tu serás meu algoz

 

Mas quando te vais alindar

Alindada vens dar no arroz

 

Pó de arroz

Do teu arrozal

Esse pó que é fatal

És a tal,

que se encanta com

 

Pó de Arroz

Não faz nenhum mal

É de arroz integral

Infernal,

quando chegas com

Todo o teu arroz

 

Carlos Paião

 

publicado por Lagash às 16:15
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De sofia a 13 de Dezembro de 2008 às 00:36
Porque te lembraste do Carlos Paião? sabes k sei as musicas quase todas de cór? Obrigado pelo poema k deixaste, és um bom amigo, ausente, mas recomendavel!! :-)
De Lagash a 13 de Dezembro de 2008 às 01:13
Não sei bem a razão da lembrança.

A música, claro, tem significado.

Já há bastante tempo que pretendo "posta-la".

Sou "ausente" mas estou sempre aqui. Tu sabes, não é?

Obrigado e beijinhos.
Mário L. Soares
De Bentes a 13 de Dezembro de 2008 às 11:20
Bom dia!
Obrigado pelo comentário. Não só não me importo que uses uma das nossas fotos no teu espaço, como considero um elogio que o faças.
Obrigado e continua o bom trabalho!

Abraço,
Ricardo.
De Elisabeth a 26 de Maio de 2009 às 22:07
Olá Mario.
Procurando referências sobre pó-de-arroz encontrei esta delicinha de música. Caiu perfeitamente, então "linkei" e reproduzi a letra.
Apesar de ter outra música ilustrando minha resenha não consegui abrir mão desta.
E adoro o sotaque Lusitano... Beijocas. Elisabeth
De Elisabeth a 27 de Maio de 2009 às 14:12
Oi Mario.
Obrigada pela visita e pela gentileza do seu comentário. Fiquei muito a vontade no seu blog . Já está listado como um dos meus preferidos Beijocas . Elisabeth

Comentar post

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Pausa

Hora Nostálgica #33 - Eve...

Acordar

Amor, pois que é palavra ...

Sol

Perdoa-me

Hora Nostálgica #32 - Boh...

Morte

Futuro

Bebido o luar

A meu favor

Viverei

Hora Nostálgica # 31 - Dr...

Reveses

Momentos etéreos em conte...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds