Terça-feira, 2 de Dezembro de 2008

Meus Lindos Olhos

 

  

 

Meus lindos olhos, qual pequeno deus

Pois são divinos, de tão belos os teus.

Quem tos pintou com tal condão

Jamais neles sonhou criar tanta imensidão.

 

De oiro celeste,

Filhos de uma chama agreste

Astros que alto o céu revestem

E onde a tua história é escrita.

 

Meus lindos olhos, de lua cheia

Um esquecido do outro, a brilhar p´rá rua inteira.

Quem não conhece o teu triste fado

Não desvenda em teu riso um chorar tão magoado.

 

Perdões pedidos

Num murmúrio desolado

Quando o réu morava ao lado

Mais cruel não pode ser.

 

Este fado que aqui canto

Inspirou-se só em ti

Tu que nasces e renasces

Sempre que algo morre em ti

Quem me dera poder cantar

Horas, dias, tão sem fim

Quando pedes só pra mim

Por favor só mais um fado

 

Mafalda Arnauth

  

 

(foto retirada da internet - desconheço o autor) 

 
publicado por Lagash às 16:08
link do post | comentar | favorito
|

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Pausa

Hora Nostálgica #33 - Eve...

Acordar

Amor, pois que é palavra ...

Sol

Perdoa-me

Hora Nostálgica #32 - Boh...

Morte

Futuro

Bebido o luar

A meu favor

Viverei

Hora Nostálgica # 31 - Dr...

Reveses

Momentos etéreos em conte...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds