Sábado, 31 de Outubro de 2009

Shivers

 

 

Bushes quiver

where shadows lean,

and not a sliver

of moon is seen.

 

Near the river

some goblins (green)

with a witch in front

and a ghost in between

 

Make me sh..i..vvvver,

but I am keen

about the shivers

of Halloween.

 

Aileen Fisher

publicado por Lagash às 16:13
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Quem sou eu além daquele que fui?

 

(Mário L. Soares - 2007) 

 

 

Quem sou eu além daquele que fui?

Perdido entre florestas e sombras de ilusão

Guiado por pequenos passos invisíveis de amor

Jogado aos chutes pelo ódio do opressor

Salvo pelas mãos delicadas de anjos

Reerguido, mais forte, redimido,

Anjos salvei

Por justiça lutei

E o amor novamente busquei

 

Quem sou além daquele que quero ser?

Puro, sábio e de espírito em paz

Justo, mesmo que por um instante,

Forte, mesmo sem músculos,

E corajoso o suficiente para dizer “tenho medo”

 

Mas quem sou eu além daquele que aqui está?

Sou vários, menos este.

O que aqui estava, jamais está

E jamais estará

Sou eu o que fui e cada vez mais o que quero ser

Mudo, caio, ergo, sumo, apareço, bato, apanho, odeio, amo…

Mas no momento seguinte será diferente

Posso estar no caminho da perfeição

Cheio de imperfeições

Sou o que você vê…

Ou o que quero mostrar.

Mas se olhar por mais de um segundo,

Verá vários “eus”,

Eu o que fui, eu o que sou e eu o que serei.

 

Christian Gurtner

 

publicado por Lagash às 16:25
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Flor da Paixão

 

 

Sei agora

que a paixão

é azul e coroada

como o sangue e a cabeça

das rainhas. Que tem

nome de flor

e é ímpar. Porque,

se o não fosse,

não seria paixão.

 

Albano Martins

in "Castália e Outros Poemas"

 

publicado por Lagash às 16:20
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Outubro de 2009

Love me tender

 

 

Love me tender,

Love me sweet,

Never let me go.

You have made my life complete,

And I love you so.

 

Love me tender,

Love me true,

All my dreams fulfilled.

For my darlin I love you,

And I always will.

 

Love me tender,

Love me long,

Take me to your heart.

For its there that I belong,

And well never part.

 

Love me tender,

Love me dear,

Tell me you are mine.

Ill be yours through all the years,

Till the end of time.

 

(when at last my dreams come true

Darling this I know

Happiness will follow you

Everywhere you go).

 

Elvis Presley

 

publicado por Lagash às 16:17
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

Confio

 

 

Confio no sorriso de uma criança,

creio no ser melhor todos os dias.

Acredito no cume da montanha

que toca o céu com as mãos.

 

Confio naquele olhar infinito,

no porvir mais desejado,

na sinceridade dos Homens,

e na verdade da Palavra.

 

Confio no saber e nos livros,

no bem sobre o mal,

no coração de um mendigo,

mesmo que falseie o seu mundo.

 

Confio em ti e no momento,

e no que sentes assim.

Confio-te o meu ser – agora.

Confio na tua mão e no amor.

 

Mário L. Soares

 

publicado por Lagash às 16:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

Espera

 

Horas, horas, sem fim,

pesadas, fundas,

esperarei por ti

até que todas as coisas sejam mudas.

 

Até que uma pedra irrompa

e floresça.

Até que um pássaro me saia da garganta

e no silêncio desapareça.

 

Eugénio de Andrade

 

publicado por Lagash às 16:22
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 25 de Outubro de 2009

Crepúsculo

 

 

É quando um espelho, no quarto,

se enfastia;

Quando a noite se destaca

da cortina;

Quando a carne tem o travo

da saliva,

e a saliva sabe a carne

dissolvida;

Quando a força de vontade

ressuscita;

Quando o pé sobre o sapato

se equilibra...

E quando às sete da tarde

morre o dia

 – que dentro de nossas almas

se ilumina,

com luz lívida, a palavra

despedida.

 

David Mourão-Ferreira

 

publicado por Lagash às 16:09
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 24 de Outubro de 2009

Hora Nostálgica #18 - Physical


Olivia Newton John - Physical
Enviado por gaimon5656. - Veja mais videos cômicos

 

 

I'm saying all the things that I know you'll like

Making good conversation

I gotta handle you just right

You know what I mean

I took you to an intimate restaurant

Then to a suggestive movie

There's nothing left to talk about

Unless it's horizontally

 

Let's get physical, physical

I wanna get physical

Let's get into physical

Let me hear your body talk, your body talk

Let me hear your body talk

 

I've been patient, I've been good

Tried to keep my hands on the table

It's getting hard this holding back

If you know what I mean

 

I'm sure you'll understand my point of view

We know each other mentally

You gotta know that you're bringing out

The animal in me

 

Let's get physical, physical

I wanna get physical

Let's get into physical

Let me hear your body talk, your body talk

Let me hear your body talk

 

Let's get animal, animal

I wanna get animal

Let's get into animal

Let me hear your body talk

Let me hear your body talk

 

Olivia Newton John

 

publicado por Lagash às 16:20
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Quem disse que não temos talentos? #22 We can do anything at all

 

 

We can do anything at all

Just as long as we stand tall

We can go anywhere from here

Just as long as you’re near

Whenever I’m around you

It all seems so clear

If I wasn’t such a fool

I’d kiss your lips, my dear

We could be the future and the past

…Just as long as we can make it last

We could just let go, very slowly

Cause right now you’re filling my head

With so many silly questions

About human chemistry

They’re making me uneasy

And soft in my knees

When your heart is trying to tell you something

Not that far from the truth…just do it

And if you try to make the right decisions

based on what you’re made of…remember

We can do anything at all

Just as long as we stand tall

 

Mikkel Solnado

 

publicado por Lagash às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

Mors semper prae oculis

 

("O beijo da morte" ou "Petó de la mort" - fantástica escultura no cemitério de Poblenou, em Barcelona, por Jaume Barba - 1930) 

 

Narro-me letra por letra para ti

e sou a breve palavra que tu deixas

como uma esteira branca

no céu azul do tempo

Subo tijolo a tijolo até ás tuas mãos

e sou dos edifícios da cidade

um dos que hão-de ruir amanhã

Tombaram-nos primeiro os avós

e chega já a vez dos nossos pais

Quando faltar um choupo

no caminho da infância que vai dar ao rio

receberemos no rosto a morte

com a surpresa do primeiro homem

Eu fui um dia um nome escrito numa pedra

onde as mulheres da minha aldeia

batiam a roupa que nos cobre no tempo

E depois já não soube mais nada

mas a primavera passou rente a mim:

a morte fora continuava

 

Ruy Belo

 

publicado por Lagash às 16:16
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

Unintended

 

 

You could be my unintended

Choice to live my life extended

You could be the one I'll always love

You could be the one who listens to my deepest inquisitions

You could be the one I'll always love

 

I'll be there as soon as I can

But I'm busy mending broken pieces of the life I had before

 

First there was the one who challenged

All my dreams and all my balance

She could never be as good as you

 

You could be my unintended

Choice to live my life extended

You should be the one I'll always love

 

I'll be there as soon as I can

But I'm busy mending broken pieces of the life I had before

 

I'll be there as soon as I can

But I'm busy mending broken pieces of the life I had before

 

Before you

 

Muse

 

publicado por Lagash às 16:13
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Paciência

 

 

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede

Um pouco mais de alma

A vida não pára...

 

Enquanto o tempo

Acelera e pede pressa

Eu me recuso faço hora

Vou na valsa

A vida é tão rara...

 

Enquanto todo mundo

Espera a cura do mal

E a loucura finge

Que isso tudo é normal

Eu finjo ter paciência...

 

O mundo vai girando

Cada vez mais veloz

A gente espera do mundo

E o mundo espera de nós

Um pouco mais de paciência...

 

Será que é tempo

Que lhe falta pra perceber?

Será que temos esse tempo

Pra perder?

E quem quer saber?

A vida é tão rara

Tão rara...

 

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede

Um pouco mais de alma

Eu sei, a vida não pára

A vida não pára não...

 

Será que é tempo

Que lhe falta pra perceber?

Será que temos esse tempo

Pra perder?

E quem quer saber?

A vida é tão rara

Tão rara...

 

Mesmo quando tudo pede

Um pouco mais de calma

Até quando o corpo pede

Um pouco mais de alma

Eu sei, a vida é tão rara

A vida não pára não...

 

A vida não pára!...

A vida é tão rara!...

 

Lenine

 

publicado por Lagash às 16:17
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Não cortem o cordão

 

 

Não cortem o cordão que liga o corpo à criança do sonho,

o cordão astral à criança aldebarã, não cortem

o sangue, o ouro. A raiz da floração

coalhada com o laço

no centro das madeiras

negras. A criança do retrato

revelada lenta às luzes de quando

se dorme. Como já pensa, como tem unhas de mármore.

Não talhem a placenta por onde o fôlego

do mundo lhe ascende à cabeça.

Linhas cristalográficas atravessando os cornos.

 

A veia que a liga à morte.

Não lhe arranquem o bloco de água abraçada aonde chega

braço a braço. Sufoca.

Mas não desatem o abraço louco.

 

A terra move-a quando se move.

 

Não limpem o sal na boca. Esse objecto asteróide,

não o removam.

A árvore de alabastro que as ribeiras

frisam, deixem-na rasgar-se:

- Das entranhas, entre duas crianças, a que era viva

e a criança do sopro, suba

tanta opulência. O trabalho confuso:

que seja brilhante a púrpura.

Fieiras de enxofre, ramais de quartzo, flúor agreste nas bolsas

pulmonares. Deixem que se espalhem as redes

da respiração desde o caos materno ao sonho da criança

exacerbada,

única.

 

Herberto Hélder

 

publicado por Lagash às 16:30
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 18 de Outubro de 2009

Andar? Não me custa nada!...

 

 

Andar? Não me custa nada!...

Mas estes passos que dou

Vão alongando uma estrada

Que nem sequer começou.

 

Andar na noite?! Que importa?...

Não lenho medo da noite

Nem medo de me cansar;

Mas na estrada em que vou.

Passo sempre a mesma poria...

E começo a acreditar

No mau feitiço da estrada:

Que se ela não começou

Também não foi acabada!

 

Só sei que, neste destino,

Vou atrás do que não sei...

E já me sinto cansada

Dos passos que nunca dei.

 

Natália Correia

 

publicado por Lagash às 16:12
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Outubro de 2009

Hora Nostálgica #17 - Every breath you take


The Police : Every breath you take
Enviado por tartenpion333. - Buscar outros videos de Musica.

 

 

Every breath you take

Every move you make

Every bond you break, every step you take

I'll be watching you

 

Every single day

Every word you say

Every game you play, every night you stay

I'll be watching you

 

Oh, can't you see

You belong to me

How my poor heart aches

With every step you take

Every move you make

Every vow you break

Every smile you fake, every claim you stake

I'll be watching you

 

Since you've gone I've been lost without a trace

I dream at night, I can only see your face

I look around, but it's you I can't replace

I feel so cold, and I long for your embrace

I keep crying baby, baby please…

 

Oh, can't you see

You belong to me

How my poor heart aches

With every step you take

Every move you make

Every vow you break

Every smile you fake, every claim you stake

I'll be watching you

Every move you make, every step you take

I'll be watching you

 

I'll be watching you

 

Every breath you take

Every move you make

Every bond you break, every step you take

I'll be watching you

 

Every single day

Every word you say

Every game you play, every night you stay

I'll be watching you

 

The Police

 

publicado por Lagash às 16:28
link do post | comentar | favorito
|

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Pausa

Hora Nostálgica #33 - Eve...

Acordar

Amor, pois que é palavra ...

Sol

Perdoa-me

Hora Nostálgica #32 - Boh...

Morte

Futuro

Bebido o luar

A meu favor

Viverei

Hora Nostálgica # 31 - Dr...

Reveses

Momentos etéreos em conte...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds