Sexta-feira, 3 de Abril de 2009

Carta

 

 

Não falei contigo

Com medo que os montes e vales que me achas

Caíssem a teus pés...

Acredito e entendo

Que a estabilidade lógica

De quem não quer explodir

Faça bem ao escudo que és...

 

Saudade é o ar

Que vou sugando e aceitando

Como fruto de verão

Nos jardins do teu beijo...

Mas sinto que sabes que sentes também

Que num dia maior serás trapézio sem rede

A pairar sobre o mundo

Em tudo o que vejo...

 

É que hoje acordei e lembrei-me

Que sou mago feiticeiro

Que a minha bola de cristal é folha de papel

Nela te pinto nua, nua

Numa chama minha e tua.

Numa chama minha e tua

 

Desconfio que ainda não reparaste

Que o teu destino foi inventado

Por gira-discos estragados

Aos quais te vais moldando...

E todo o teu planeamento estratégico

De sincronização do coração

São leis como paredes e tectos

Cujos vidros vais pisando...

 

Anseio o dia em que acordares

Por cima de todos os teus números

Raízes quadradas de somas subtraídas

Sempre com a mesma solução...

Podias deixar de fazer da vida

Um ciclo vicioso

Harmonioso ao teu gesto mimado

E à palma da tua mão...

 

É que hoje acordei e lembrei-me

Que sou mago feiticeiro

Que a minha bola de cristal é folha de papel

Nela te pinto nua, nua

Numa chama minha e tua.

Numa chama minha e tua.

 

Desculpa se te fiz fogo e noite

Sem pedir autorização por escrito

Ao sindicato dos deuses...

Mas não fui eu que te escolhi.

Desculpa se te usei

Como refúgio dos meus sentidos

Pedaço de silêncios perdidos

Que voltei a encontrar em ti...

 

É que hoje acordei e lembrei-me

Que sou mago feiticeiro...

 

...nela te pinto nua, nua

Numa chama minha e tua.

Numa chama minha e tua.

 

Ainda magoas alguém

O tiro passou-me ao lado

Ainda magoas alguém...

Se não te deste a ninguém

Magoaste alguém

A mim... passou-me ao lado.

A mim... passou-me ao lado.

 

Toranja 

 

 

Há muito que queria 'postar' este vídeo. Diz muito. Parabéns Toranja.

 

publicado por Lagash às 16:22
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Zinha a 4 de Abril de 2009 às 12:01
O poema é realmente muito bonito, vale a pena LÊ-LO.
Tem a ver comigo, acho que tem a ver contigo, se calhar com cada um de nós (como os horóscopos... disparate!!!)

Comentar post

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Pausa

Hora Nostálgica #33 - Eve...

Acordar

Amor, pois que é palavra ...

Sol

Perdoa-me

Hora Nostálgica #32 - Boh...

Morte

Futuro

Bebido o luar

A meu favor

Viverei

Hora Nostálgica # 31 - Dr...

Reveses

Momentos etéreos em conte...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds