Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Se o homem pudesse dizer

 

(Angelina Jolie - foto dos extras do DVD do filem "Gia") 

 

 

Se o homem pudesse dizer o que ama,

se o homem pudesse levantar ao seu o seu amor

Como nuvem na luz;

Se, quais muros que se derrubam,

Para saudar a verdade erguida entre eles,

Pudesse derrubar o seu corpo, deixando só a verdade do seu amor,

A verdade de si mesmo.

Que não se chama glória, fortuna ou ambição,

Mas amor ou desejo,

Eu seria o que imaginava;

O que com sua língua, seus olhos, suas mãos

Proclama ante os homens a verdade ignorada,

A verdade do seu amor verdadeiro.

 

Liberdade não conheço senão a liberdade de estar preso a alguém

Cujo nome não posso ouvir sem calafrios;

Alguém por quem me esqueço desta existência mesquinha,

Por quem o dia e a noite são para mim o que ele queira,

E meu corpo e espírito flutuam em seu corpo e espírito

Como troncos perdidos que o mar afoga ou ergue

Livremente, com a liberdade do amor,

A única liberdade que me exalta,

A única liberdade por que morro.

 

Tu justificas minha existência:

Se não te conheço, não vivi jamais;

Se morro sem conhecer-te, não morro, porque não vivi nunca.

 

Luis Cernuda, em "Antologia da Poesia espanhola contemporânea"

 

publicado por Lagash às 16:11
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De AIMSF a 2 de Abril de 2009 às 17:32
É um poema muito bonito. Gostei também da foto da Angelina Jolie.
Na minha opinião o Homem pode e deve dizer o que ama.
Bj
De Anónimo a 7 de Abril de 2009 às 00:30
Lindo sem dúvida! Se o homem pudesse dizer o que ama...deve dizer o que ama! NÃO deve dizer nunca que ama quando não ama.

Comentar post

Declaração

Declaro que a responsabilidade de todos os textos / poesia / prosa publicados é minha no respeitante à transcrição dos mesmos. Faço todos os possíveis para contactar o(s) autor(es) dos trabalhos a fim de autorizarem a publicação, na impossibilidade de o fazer, caso assim o entenda o autor ou representante legal deverá contactar-me a fim de que o mesmo seja retirado - o que será feito assim que receba a informação. Os trabalhos assinados "Mário L. Soares" são de minha autoria e estão protegidos com a lei dos direitos de autor vigente. Quanto às fotografias, todas, cujo autor não esteja identificado, são de "autor desconhecido" - caso surja o respectivo autor de alguma, queira por favor contactar-me para proceder à sua identificação e se for caso disso retirada do blog. Às restantes fotografias aplicarei o mesmo princípio dos trabalhos escritos. Obrigado. Mário L. Soares - lagash.blog@sapo.pt

mais sobre mim

procurar em Lagash

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Pausa

Hora Nostálgica #33 - Eve...

Acordar

Amor, pois que é palavra ...

Sol

Perdoa-me

Hora Nostálgica #32 - Boh...

Morte

Futuro

Bebido o luar

A meu favor

Viverei

Hora Nostálgica # 31 - Dr...

Reveses

Momentos etéreos em conte...

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

links

Prémios

Users Online
free counters
blogs SAPO

subscrever feeds